NOTÍCIAS

< VOLTAR

Retomada econômica: Diálogo estimula compras de fornecedores locais

Quinta, 30 Julho 2020 14:17

Empresários do ramo supermercadista de Cascavel foram os primeiros a participar de uma das ações estratégicas do Programa de Retomada Econômica, que aproxima órgãos públicos e entidades do setor produtivo local. Em reunião da manhã desta quinta-feira, na Acic, supermercadistas foram informados sobre uma força-tarefa criada com o objetivo de mostrar aos consumidores a importância de prestigiar e de valorizar o comércio local.

O prefeito de Cascavel, Leonaldo Paranhos, disse que a união é uma das ferramentas indispensáveis para fazer com que o município saia mais rapidamente das dificuldades geradas pela pandemia do coronavírus. “Juntos, podemos encontrar caminhos para estimular a nossa economia”, afirmou, citando algumas das medidas já adotadas pela administração pública nessa direção. “Passamos a intensificar ainda mais as compras locais, além disso estamos facilitando questões ligadas a impostos, criamos o banco da mulher empreendedora e vamos alugar barracões e cedê-los a empresas que precisam dessa ajuda no momento”.

Rudimar Erbert, da Apras Cascavel, disse que o setor de supermercados sempre foi parceiro do comércio local e que tudo o que for possível será feito para que essas relações possam ser estreitadas. “Sabemos que é difícil que fornecedores locais tenham condições de suprir algumas das nossas demandas, mas é possível conversar para encontrar meios de parcerias ainda mais fortes em outras”. O consultor do Sebrae, Adir Mattioni, observa que o Programa de Retomada Econômica é formado por empresários dos mais diferentes setores e se alicerça em sete grandes eixos. “Todos se reúnem e trocam informações e conhecimentos para que diversas atividades sejam realizadas e contribuam com a recuperação das empresas”.

Uma das ações estratégicas é justamente fazer com que médias e grandes empresas, principalmente indústrias, pensem em formas de estreitar ainda mais parcerias com fornecedores locais. “Sabemos que esse não é um desafio fácil de superar, mas para tudo deve existir um primeiro”, reforçou o gerente da regional Oeste do Sebrae Paraná, Augusto Stein. Para fazer com que mais dinheiro permaneça na cidade, uma das tarefas é entender o que os compradores procuram e quais são as suas principais demandas e então como essas informações em mãos tentar fazer com que empresas da cidade tenham condições de suprir aos pedidos.

Para o vice-presidente da Acic, Genésio Pegoraro, a soma de forças é relevante para mostrar a todos como o comércio local é imprescindível para o desenvolvimento da economia. “Comprar na cidade permite maior circulação de recursos, manutenção e até ampliação de empregos por parte da empresa e o fortalecimento de indicadores”. Com a pandemia, muitas empresas estão atentas ao novo momento e se integram às tecnologias, tornando possível ao consumidor comprar da maneira tradicional (loja física) e também por plataformas on-line. “A Acic é e sempre será parceira de ações que busquem priorizar empregos e empresas locais”, afirmou Genésio.

Legenda: Encontro na Acic, na manhã desta quinta-feira, reuniu autoridades, representantes de entidades e empresários do ramo supermercadista

Crédito: Assessoria