Central de Atendimento
45 3321-1400

bannerSaudacaoNatal2016

32 ºC
17 ºC




Sexta, 01 Setembro 2017 12:44

Garantioeste terá mais R$ 3 milhões para operações

Avalie este item
(0 votos)
Paranhos, Khaled e João Alberto durante a assinatura de convênio de repasse de R$ 300 mil em lastro à Garantioeste Paranhos, Khaled e João Alberto durante a assinatura de convênio de repasse de R$ 300 mil em lastro à Garantioeste Assessoria

O vice-presidente do BRDE, Orlando Pessuti, e o prefeito Leonaldo Paranhos, assinaram na manhã desta terça-feira, no auditório da prefeitura, parceria que vai liberar até R$ 10 milhões para micros e pequenas empresas de Cascavel. No mesmo ato, Pessuti, Paranhos e o presidente da Garantioeste (Sociedade de Garantia de Crédito do Oeste do Paraná), Khaled Nakka, confirmaram a disponibilização de R$ 300 mil para ampliar o lastro de liberações da SGC.

Com o termo, a Prefeitura de Cascavel se torna a segunda no Brasil – atrás apenas da de Toledo em 2015 – a repassar recursos para alavancar cartas de aval da SGC, documento que torna mais fácil o acesso ao crédito e reduz o custo do dinheiro a empresários que querem empreender, gerar novos empregos e oportunidades. Pessuti, que já ocupou diversos cargos públicos inclusive de vice e governador do Estado, falou de sua ligação com Cascavel e o Oeste do Paraná. “É uma relação antiga, estreita e de grandes realizações que contribuem para avanços a toda a comunidade regional”, ressaltou ele.

Como vice-presidente do Banco Regional de Desenvolvimento Econômico do Extremo-Sul, Pessuti ressaltou que cumpre agenda de compromissos em todo o Estado em um amplo processo de reestruturação e de fortalecimento do BRDE. “São 56 anos de bons serviços prestados aos estados do Sul, com a liberação de recursos aos mais diversos setores empreendedores e que resultam em empregos, renda e desenvolvimento”. Nessa parceria assinada com o município e a SGC não há limite, porque quem vai determinar isso é a demanda, afirmou Orlando Pessuti.

O convênio vai garantir aos empresários, além de acesso a linhas de crédito com algumas das melhores taxas e prazos do mercado, disponibilidade de técnicos e de orientações para planejamento, para ajustes no projeto e, com o dinheiro em mãos, para mais segurança para fazer com que o êxito do empreendimento ocorra. O secretário de Desenvolvimento Econômico, João Alberto Andrade, disse que ofertar crédito é sempre bom, melhor ainda em uma época de dificuldades tão agudas como as de agora. “Com esse conjunto de ações e suporte, os empresários terão mais segurança para fazer o que sabem, que é empreender e criar oportunidades. Hoje é um dia especial, de agradecer”, afirmou o vice-prefeito Jorge Lange.

Valorizar o empresário

“Não consigo imaginar uma cidade de sucesso sem uma forte parceria com os empresários. Quem empreende, abre chances de emprego e renda, e gera impostos que mantêm as ações, os programas e a estrutura pública merece ser reconhecido, respeitado e valorizado”, ressaltou o prefeito Leonaldo Paranhos durante a cerimônia com o BRDE e a Garantioeste. Paranhos citou também medidas que seu governo adota desde janeiro para desburocratizar e facilitar o acesso das empresas aos mais diversos documentos, a exemplo do alvará de funcionamento e de outras autorizações e licenças.
Dirigindo-se ao presidente da Garantioeste, Orlando Pessuti classificou a Sociedade de Garantia de Crédito como uma engenharia positiva, um elemento de uma engrenagem virtuosa focada no crescimento das suas comunidades. “Vinte e cinco por cento de todos os recursos que o BRDE libera em crédito vêm para o Oeste do Paraná”, disse o vice-presidente do banco. A solenidade da manhã desta terça, na prefeitura, contou com a participação de diversas entidades organizadas, entre elas da Acic, Amic e CDL.

Os R$ 300 mil liberados pela prefeitura à Garantioeste vão garantir lastro para cerca de R$ 3 milhões em operações, segundo o presidente da SGC, Khaled Nakka. “É uma soma relevante que vai permitir acesso a dinheiro fácil e barato a micros e a pequenas empresas, que estão entre as que mais abrem oportunidades de empregos no País”. Criada há cerca de sete anos, a Garantioeste tem por missão oferecer cartas de aval a empresas que têm dificuldades de apresentar garantias aos bancos. Um comitê avalia as propostas e, se for necessário, até consultoria assegura em parceria com o Sebrae para que os recursos possam ser efetivamente liberados.

O supervisor administrativo da SGC, Marco Rothe, informa que os valores autorizados por meio das cartas de garantia vão de R$ 5 mil a R$ 112,5 mil por contrato. O dinheiro é para capital de giro, investimento e misto – modalidade que alia capital de giro e investimento – e Cartão BNDES. A taxa média de juros para capital de giro, por exemplo, é de R$ 1,5% ao mês, bem abaixo do que é praticado pelo mercado convencional e por não parceiros da Garantioeste na recepção às cartas de aval. As instituições integradas à SGC são Sicoob, Sicredi, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Fomento Paraná e BRDE.

Receba os Informativos da ACIC

Agenda de Eventos



Veja Mais