Central de Atendimento
45 3321-1400

bannerSaudacaoNatal2016

21 ºC
17 ºC




Sexta, 11 Agosto 2017 14:32

Marco Tadeu fala sobre desafios e unidade empresarial

Avalie este item
(0 votos)
O presidente da Faciap, Marco Tadeu Barbosa, durante encontro empresarial de quinta O presidente da Faciap, Marco Tadeu Barbosa, durante encontro empresarial de quinta
Empresários e líderes de setores organizados puderam debater vários assuntos com o presidente da Federação Empresários e líderes de setores organizados puderam debater vários assuntos com o presidente da Federação Assessoria

A construção de um novo Brasil, mais justo e desenvolvido, passa obrigatoriamente pelo envolvimento dos empresários e das entidades organizadas nos debates e articulações para a correção de rumos há tanto cobrada e esperada. “Precisamos participar e pedir não apenas as reformas nos campos trabalhista, fiscal e tributário, mas acompanhar e exigir seriedade também na reforma política”, disse o presidente da Faciap (Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado do Paraná), Marco Tadeu Barbosa, durante encontro semanal da Acic, na noite de quinta-feira.

Marco Tadeu falou das movimentações que ocorrem em Brasília e de mudanças previstas já para as eleições do ano que vem. “Se o que estão querendo de fato for colocado em prática, então a situação ficará ainda mais difícil que hoje. O que estão buscando não atende aos anseios da sociedade brasileira”, disse o presidente da Faciap. Marco Tadeu se refere a medidas que viriam para beneficiar políticos muito conhecidos, como a lista fechada, e a uma estratégia, segundo ele, para institucionalizar o caixa 2. Os parlamentares querem aprovar fundo para campanha, com dinheiro público, de R$ 3,6 bilhões para 2018.

A Faciap e as associações comerciais acompanham outro tema importante em debate em Brasília. São as tratativas em torno do Refis, um programa para o reparcelamento de débitos fiscais antigos de empresas. “Ao contrário do que estão dizendo, ele virá para atender principalmente pequenas e microempresas, que somam 98% de todas as pessoas jurídicas legalmente constituídas e que empregam milhões de pessoas no País”, conforme Marco Tadeu Barbosa. O presidente da Faciap falou também sobre a necessidade de união dos empresários para que avanços, principalmente no campo estrutural, possam ocorrer no Estado. “E isso é imprescindível”, pontuou.

Outro tema comentado durante a visita do presidente da Federação à Acic foi quanto às universidades estaduais e à resistência de algumas delas de adotar o chamado Meta4. “Somos a favor da transparência e da eficiência, com resultados a todo o conjunto social”, citou Marco Tadeu. O presidente da Acic, Edson José de Vasconcelos, fez menção ao elevado tamanho do Estado, já que praticamente todo o recurso público se destina ao custeio. Mudanças são urgentes, afirmou, porque investir em infraestrutura, competitividade e produtividade é indispensável para o futuro do Paraná e do Brasil.

Marco Tadeu falou também de projetos da Faciap para fortalecer o associativismo, de ações, produtos e campanhas para aumentar o caixa das Aces, principalmente das menores, e de um esforço conjunto do G7 (grupo das sete principais entidades empresariais do Estado) para dar apoio e suporte ao BRDE, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo-Sul. O presidente citou ainda sobre o Programa Empreender que em atividade no Paraná desde 1998 coloca empresários de um mesmo ramo para dialogar e promover ações conjuntas. “Esse é um caminho vitorioso para oxigenar e fortalecer as nossas associações”, afirmou.

Receba os Informativos da ACIC

Agenda de Eventos


Outubro 2017
Seg Ter Qua Qui Sex Sab Dom
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Veja Mais